Jane Birkin e Hermès: nenhuma bolsa vale o sofrimento de um ser vivo.

Jane-birkin-bag-hermes-peta-crocodile

Há alguns dias li esta notícia no portal FFW:

“A atriz e cantora Jane Birkin pediu à Hermès que retire seu nome de uma das bolsas mais famosas da grife (e do mundo), a Birkin, lançada em 1984. O pedido foi feito depois que ela assistiu ao documentário feito pelo Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, na sigla em inglês) sobre a produção do couro por empresas fornecedoras de matéria-prima para a Hermès.”

Todos elogiaram a atitude de Jane Birkin, mas vamos pensar além disso, até quando vai ter tanto sofrimento ligado a indústria da moda? Sim, eu sei que há sofrimento em diversas indústrias e também, de outros animais na produção de alguns elementos necessários para as nossas vestimentas, sei também que devo ter ou já tive peças com tecido de origem animal, mas, hoje com quase 20 anos e com mais consciência, evito contribuir com isso.

“Ok, Maysa, mas não podemos mudar toda uma indústria!” Será? Eu sei que são os consumidores que orientam o mercado: suas necessidades e desejos. Porque não parar e pensar que nada vale o sofrimento de um ser vivo? O pouco que nós mudarmos já será grande coisa.

As mudanças já começaram, mas ainda há um longo caminho a percorrer.

Para quem quiser entender um pouco melhor o motivo dessa postagem, já aviso que há cenas fortes, documentário feito pelo Peta sobre a produção do couro por empresas fornecedoras de matéria-prima para a Hermès:

Um comentário

Deixe um comentário